ricardo rocha

Justiça Federal em Formosa libera Rocha para atividades de rua e funções de comando

O ex-subcomandante da Polícia Militar de Goiás, coronel Ricardo Rocha, poderá voltar às ruas e as funções de comando, após decisão da Justiça Federal em Formosa. Rocha foi afastado em 3 de abril de 2018 devido a recusa de informantes em colaborar com as investigações por receio que Rocha usasse o cargo para intimidar testemunhas. O juiz Eduardo Luiz Rocha Cubas entendeu que o investigado demonstrou que não existem fundamentos para deixá-lo afastado do cargo.

A medida determinava que além de afastado, o oficial não deveria ter direito a porte de arma ou uso de viatura, além de não poder assumir nenhuma função de comando dentro da PM. O pedido foi feito pela Polícia Federal que investiga crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver   referentes ao desaparecimento “forçado” de Pedro Nunes da Silva Neto e de Cleiton Rodrigues, em Alvorada do Norte, em 2010.

O coronel é investigado pela Operação Sexto Mandamento, por supostamente ter liderado um grupo de extermínio no Estado. Ao assumir o CPC, em fevereiro de 2012, ele negou as acusações.

Comente!