tratada 1

Cachorros para adoção em Formosa

Cerca de 20 cachorros estão à espera de um lar na Organização Não-Governamental Amigo Cão, instituição que existe desde 2012, resgatando e dando abrigo a animais abandonados em Formosa. Em um pequeno canil instalado na Clinica Veterinária Consulvet eles recebem o carinho dos voluntários, mas após terem passado por histórias de sofrimento nas ruas, o ideal é achar um lar.

As histórias são variadas e muitos dos cães e gatos que estão lá foram vítimas da maldade humana, mas mesmo assim, todos são dóceis e aceitam aproximação com facilidade. Apesar sempre caber mais um animal no coração das voluntárias, o espaço tem limitações, mesmo assim, a veterinária e dona da clínica, Fernanda Scholtz, dá um jeito de abrigá-los em locais destinados para hospedagem e consultas sem cobrar nada por isso.

Alguns estão há anos por não estarem de acordo com as características mais procuradas pelos adotantes. Normalmente, filhotes, raças definidas e pêlos claros arrumam um lar mais rápido.

Segundo especialistas isso acontece porque as pessoas acreditam que filhotes são mais “fáceis” de educar. Porém, cães adultos também aprendem e têm várias outras vantagens como facilidades em socialização e personalidade (temperamento) definida.

Dicas para saber se está preparado para adotar um bichinho de estimação:

  • Leve em conta o temperamento dele. Por exemplo, se você mora em apartamento, evite um animal com muita energia.
  • O animal irá envelhecer e precisará muito mais de você, de atenção e cuidados.
  • Animais não são brinquedos e nem descartáveis. Eles vivem por muito tempo, não é justo descartá-lo quando você não o quiser mais.
  • Nunca abandone um bichinho. Eles são muito apegados ao dono e ficar sozinho abandonado os fazem sofrer.
  • Lembre-se de que ele precisa de cuidados diários como água limpa, comida, lugar para dormir e outros eventuais como passeios e consultas veterinárias.

Se depois de ler as dicas você estiver certo de que está pronto para adotar um dos animais (cães ou gatos) apadrinhados no Amigo Cão é preciso seguir algumas regras:

 

– Ter mais de 18 anos.

– Todos da casa estarem de acordo com a chegada do novo membro.

– Ter consciência que um cachorro ou gato vive em média 15 anos, estar preparada/o para conviver com ele por todos esses anos.

– Em caso de viagens, ter alguém que cuide do animal.

– Assinar o termo de adoção responsável.

– RG e comprovante de residência.

– Taxa de 20,00 para manutenção do projeto.

 

Veja alguns dos pequenos que estão para adoção pela ONG Amigo Cão. Quem quiser conhecê-los ou contribuir com o trabalho voluntário ou ajudas financeiras, basta ir até a Consulvet.

 

Comente!